Buscar
  • Colaborador

VOCÊ NÃO TEM TEMPO

Atualizado: 12 de Fev de 2019


Eclesiastes, um dos sessenta e seis livros da Bíblia, fala muita da experiência que Salomão viveu quando se afastou de Deus. Depois que voltou a sobriedade, ele relatou o que viveu.



“E, assim se alguém está em cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” 2 Coríntios 5:17



Esse livro é usado bastante na pregação do evangelho para estimular as pessoas que ainda não entregaram a vida para Jesus a que o façam logo. O tempo urge e as portas da graça brevemente se fecharão. Além disso, sem Cristo, o máximo que fazemos é dar voltas e mais voltas, mas sempre chegando ao mesmo lugar.

Uma vez que esse livro foi escrito por Salomão a velhice, não há como traçar uma linha de raciocínio ao longo de todo o contexto do livro, já que as experiências e os fatos relatados se intercalam e não seguem um desenvolvimento contínuo. Mesmo assim, dois itens importantes são mencionados: a sabedoria e o labor. Ao descrever a vaidade de tudo que Salomão estava demonstrando certo arrependimento diante de Deus pelo estilo de vida que tivera, reconhecendo seus muito erros e ofensas contra Deus.

O sentimento mais marcante desse livro é que tudo na vida humana é vaidades, ou seja, total vazio e falta de sentido. De acordo com o ponto de vista de Salomão, de que vale o homem se afadigar tanto se nada lhe traz proveito? Ele descreve o ciclo natural como o ir e vir das gerações, o nascer e o pôr do sol, as correntes do vento e o fluxo dos rios. Todas as coisas são canseira: os olhos não se fartam de ver nem os ouvidos de ouvir. Nada há de novo debaixo do sol, pois tudo o que foi já de ser novamente e nada será lembrado, tanto o que passou como o que há de vir (Eclesiastes 1:1-11). Em sua sabedoria e experiências humanas foi que Salomão escreveu isso. Nada veio de imaginação, mas de vivência. Podemos dizer que todas essas afirmações são corretas e verdadeiras, de acordo com o ponto de vista do homem natural. Todos os homens, como criaturas de Deus, cedo ou tarde irão experimentar pessoalmente cada um desses aspectos e chegarão á mesma conclusão: "Tudo é vaidade".

Está na hora de você fazer a melhor escolha de sua vida: voltar-se ao Senhor Jesus e entregar-Lhe a vida. Se debaixo do sol tudo é enfado; além do sol, isto é, em Cristo, tudo é novo. Se tudo é vaidade, vazio e sem sentido, Cristo é Aquele que pode encher tudo em todos (Colossenses 3:11b) e dar sentido à vida humana, pois Ele é a verdade (João 14:6) O apóstolo Paulo escreveu: "E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas" (2 Coríntios 5:17). Receba Cristo em seu coração como sua realidade e diga adeus à vaidade de uma vida sem sentido.

Louvado seja o Senhor!


*Texto extraído do Jornal Árvore da Vida edição 315 - ano 29

0 visualização0 comentário

A igreja e o corpo de Cristo

Reuniões:

Sábado às 19h / Domingo às 9h

´

!